• alcione oliveira

Reformas

Updated: Apr 25



A mágica de prolongar a vida plena

de estruturas e economizar

preciosos recursos aos proprietários e ao planeta


Reduzir, Reutilizar e Reciclar.

Reformas são dentro da abordagem da construção e da arquitetura o que melhor encerra todos os princípios dos 3 Rs da sustentabilidade: Reduzir, Reutilizar e Reciclar. E a real oportunidade de recolocar em uso, estruturas que consumiram muitos recursos, para serem erguidas, que mesmo com investimentos já amortizados pelo uso, ficaria caro simplesmente desmontá-las e transportar toneladas de entulhos, quando se pode articular, pela fração de uma obra completamente nova, uma nova configuração. E na maioria das vezes, com ótimas economias de tempo.


Reformas nunca foram tão importantes como no momento em que vivemos, onde mudanças dramáticas começam a constituir-se na regra. A reconfiguração dos espaços para atender a usos completamente diferentes, aos quais, as construções foram projetadas originalmente, como o que estamos vivendo, são acelerados por motores poderosos:

  • Digitalização que muda a forma como trabalhamos, nos divertimos, guardamos conteúdos

  • Comércio Eletrônico tem roubado fatias importantes dos tradicionais locais de compra.

  • Mobilidade e seus novos formatos como os transportes por aplicativos, que tiram veículos particulares das ruas e está promovendo redução da necessidade de estacionamentos nos centros urbanos.

  • Conectividade que permite que grande quantidade do trabalho possa ser realizado em qualquer lugar.

  • Pandemia, coronavírus, que está ressignificando, de maneira profunda, todos os espaços de convivência.

Reformas sempre foram vistas como um trabalho "marginal" dentro da arquitetura, porque os Arquitetos preferem imensamente mais, trabalhos autorais. E reformas são vistas como trabalhos menores. Tradicionalmente, as escolas de Arquitetura, nunca deram ênfase em projetos de reforma,

Porém essa estratégia, constitui-se em intervenções complexas, pois a quantidade de fatores a serem considerados é ainda muito maior do que construções que iniciam do zero. O sucesso num processo pode ter enormes impactos financeiros, recolocam estruturas, com custos já amortizados, em condição de uso pleno, para novas demandas. Os desafios envolvidos são enormes. Mais que ótimos resultados, as construções resultantes das reformas têm que se diferenciar completamente da estrutura reformada, ou seria melhor desmontar tudo e começar do zero. Esses são temores recorrentes.


enxadrista, matemático e artista

Além das questões do alcance do melhor desempenho da estrutura construída, como em qualquer construção, elas envolvem questões estruturais ainda mais complexas, muitas vezes sem as documentações completas, memórias de cálculo, readequação e atualização de sistemas de instalações e logística.

Uma questão ainda mais importante, o custo de projeto pode ser ainda mais elevado do que de construções de mesma área pois, antes desse reconfigurar os espaços para os novos usos, existe a necessidade de desmontar partes importantes e na medida certa. Por isso é fundamental que o trabalho seja realizado por arquitetos e engenheiros experientes e com inúmeros talentos: matemáticos, enxadristas, artistas e outros tantos. E com frequência a remuneração a esses serviços é desproporcional ao tamanho dos desafios, para o senso comum a reforma, envolve tão somente complementar o que já está feito.


É importante desenvolver um enorme senso de oportunidade, de estratégia e de se fazer conta, para que se possa tomar as melhores decisões em situações que normalmente envolvem muitos condicionantes. Reformas significam um quebra-cabeça ainda muito maior e é quase sempre, apenas a escola da vida que pode dar suporte para escolhas críticas: Quando vale a pena demolir e construir de novo ou reformar, qual a relação ótima do nível de intervenção? Na grande maioria das vezes não são respostas fáceis, pois o resultado final não tão favorável, não pode ser justificado, simplesmente por ter sido resultado de uma reforma.

A soma dos investimentos precisam produzir resultados compatíveis no curto, médio e longo prazo.


Mesmo os profissionais muito experimentados em reformas não estão imunes aos fantasmas das imprevisibilidades que afetam prazos e custos, via de regra, de maneira negativa. Embora não existam duas reformas iguais, suas tipicidades começam a ser classificadas pelo crescente volume desta modalidade de construção, impulsionadas pelos motores já citados e podemos afirmar de maneira categórica que esse mercado irá permanecer em acelerado crescimento nos próximos anos.


Num rápido exercício de matemática: Se o comércio eletrônico abocanhar 15% do mercado das lojas físicas, o percentual de espaços de comércio que terão que se reconfigurar para novas modalidades de usos será um enorme mercado para reformas, apenas nesta abordagem. No momento, centenas de imensos shoppings centers estão desativados, só nos Estados Unidos. Muitas empresas de construção e mesmo de outros mercados, estão dedicando departamentos inteiros para explorar essas oportunidades de negócios.


Nos próprios Estados Unidos, algumas empresas estão oferecendo até mil dólares para seus funcionários trabalharem a partir de suas casas, como ajuda de custo, para equipamentos e comunicação. Agora imaginemos em quantas novas situações, planejadores, arquitetos e engenheiros irão transformar grandes espaços de abrigo de veículos que gradualmente irão entrar em obsolescência?

Mercados completamente novos que vão demandar novas habilidades e muita criatividade.



Num mundo onde a vida está sob ameaça,

nunca foi tão importante viver bem.


Mas, entre todos os mercados para reformas, são os espaços de convivência que mais tem chamado a atenção de empresas e profissionais de todo ecossistema da construção.

Nossa sociedade acelerava um movimento de expansão onde as pessoas estavam ganhando o mundo e num lapso de tempo, essa explosão se paralisa e as casas passam a assumir todos as imensas demandas dessa sociedade com enorme vocação para a expansão. Se precisamos de ambientes de trabalho completamente novos, são nossas casas que precisam constituir-se em lugares muito mais suficientes para atender vidas em expansão, inúmeras multiplicidades, nos metros quadrados que encerram. As reformas demandam um portfólio de instrumentais muito mais amplo. Nunca o significado da casa assumiu importância tão dramática. Viver grande quantidade de tempo nesse confinamento prolongado exige novas configurações dos espaços, novas texturas e versatilidade, para assumir muitas possibilidades que possam, de maneira mais adequada possível, também proporcionar nossa vocação para expansão, convivência e criatividade. As reformas precisam prover a infraestrutura para proporcionar conforto e conexão. Tecnologia e espírito de ambientes naturais são demandas recorrentes a todos os programas para reconfigurar as novas casas, quaisquer que sejam os níveis de transformação desses espaços, que têm se transformado no último bastião para existências prazerosas e plenas de experimentos.

Num mundo onde a vida está sob ameaça, nunca foi tão importante viver bem.


Reforma é um assunto vasto e fascinante.


alcionedeoliveira


10 views0 comments

Recent Posts

See All